Current Style: Padrão

Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para busca Acessibilidade Mapa do site

BARCO DA SAÚDE LEVA ATENDIMENTO A COMUNIDADES RIBEIRINHAS DO SETOR AMAZONAS. Cerca de 1.200 procedimentos foram realizados durante uma semana em escolas da região

Notícias
BARCO DA SAÚDE LEVA ATENDIMENTO A COMUNIDADES RIBEIRINHAS DO SETOR AMAZONAS. Cerca de 1.200 procedimentos foram realizados durante uma semana em escolas da região

 

A população ribeirinha de Gurupá recebe atendimento com os serviços itinerantes ofertados pela Secretaria Municipal de Saúde no Gurupá III, o Barco da Saúde, em uma série de visitas programadas para os meses de agosto e setembro. São serviços essenciais oferecidos às pessoas que moram distante da cidade, necessitam de atendimento de saúde mas possuem dificuldades para ir com frequência à sede do município. O Barco segue um cronograma para atender a população.


Na madrugada da terça-feira (16), o Gurupá III partiu do trapiche da Fortaleza rumo ao setor Amazonas para levar atendimento médico, odontológico, de enfermagem, coletas para exames preventivos do colo do útero (PCCU) e vacinas. Palestras, fornecimento de medicamentos e atendimentos a demandas espontâneas também foram realizados até o sábado (20), em várias comunidades.

 

Unidade Móvel de Saúde da Família (Barco da Saúde) atendeu cerca de 1.200 pessoas de várias comunidades ribeirinhas de Gurupá

 

Os atendimentos iniciaram no rio Santo Antônio dos Machados, na escola municipal Tiradentes. Antes de ser atendida, a comunidade recebeu informações de saúde bucal e outras práticas saudáveis, como higiene pessoal. Em seguida os profissionais se dividiram nas salas da escola e no Barco, para atender ao público. O serviço médico foi um dos mais procurados. A médica cubana Magdalena Molina, por exemplo, consultou 193 pacientes das comunidades Paz de Jesus, Adventista e Assembleia de Deus, no rio Santo Antonio dos Machados; Bom Jesus e Perpétuo Socorro, no alto e baixo do rio Veados; São Sebastião e São Raimundo, na Ilha de Santa Bárbara; e Nossa Senhora das Graças, na Ilha do Urutaí. Na avaliação da médica, o povo ribeirinho tem um estilo de vida que requer readaptação, pelo trabalho que executam em sua jornada, como roçado, pesca e extração do açaí, e pelo fator financeiro, “e existem alternativas que podem melhorar a qualidade de vida dessas pessoas, como por exemplo ferver água antes de beber e consumir alimentos além do peixe e açaí, como hortifrutis, que podem ser cultivados em seus ambientes de moradia, ou comercializar o pescado e os frutos para adquirir outros alimentos”.

 

Centenas de ribeirinhos de várias comunidades procuraram serviços oferecidos pela Prefeitura: saúde e informação são necessárias

 

Vários medicamentos receitados por ela foram entregues pela Farmácia Básica do Barco, como remédios para reposição de ferro, vitamina A, dores de cabeça e xaropes contra gripe, entre outros. A médica cubana tem formação em medicina familiar e especialização em oncologia, e integra o grupo de quatro médicos cubanos que atuam em Gurupá, pelo programa Mais Médicos, do Governo Federal. Uma profissional qualificada para atender às famílias ribeirinhas.

 

Serviços de enfermagem e vacinas integram os serviços itinerantes levados às comunidades rurais de Gurupá

 

Os serviços odontológicos de restauração, limpeza e extração também foram bastante procurados, sendo que os dentistas focaram na prevenção, “pois é melhor recuperar dentes que ainda podem durar muito tempo”, segundo o dentista Marcelo Carvalho, que realizou palestras educativas em todas as comunidades visitadas. "Procuramos oferecer um serviço humanizado, com orientações que garantem a saúde bucal dos ribeirinhos", afirma. Mesma linha de trabalho segue o dentista Gardel Diego, que observa que "há pacientes com poucos danos querendo extrair os dentes sem critério algum, mas eles mudam de ideia quando explicamos que podem recuperar seus dentes”.

 

Serviços odontológicos são bastante procurados pela população ribeirinha: foco na prevenção é fundamental para a saúde bucal

 

Os atendimentos médicos, odontológicos e de enfermagem, somados aos exames preventivos do câncer do colo do útero (PCCU) e às vacinas, totalizaram 1.176 atendimentos de vacinas durante os cindo dias de viagem, e foram bem recebidos pelas comunidades. “Atendimento médico, dentistas e de vacinas estão excelentes. Achei muito importante também a palestra preventiva e educativa de saúde, estávamos esperando esses serviços há muito tempo”, afirma Maria Pinheiro, da comunidade São Sebastião, na Ilha de Santa Bárbara. Mesma opinião tem o pescador Valdenilson Medeiros, do rio Santo Antônio dos Machados. Para ele, os serviços deveriam ir mais vezes até à comunidade. “Os atendimentos são muito bons mas será que não poderia vir mais vezes?”, pergunta o pescador. Quem responde à pergunta de Valdenilson é Abraão Pantoja, assessor técnico da Secretaria de Saúde de Gurupá, que acompanha as as ações. “O Barco precisa seguir uma rota, de acordo com o cadastro junto ao Ministério da Saúde, mas estamos planejando uma forma de intensificar esse tipo de atendimento”.

 

Dosagens de vitamina A para crianças e vacinas contra Gripe, HPV (Papiloma Vírus Humano) para meninas de 9 a 13 anos, e contra Meningite, Pneumonia, Febre Amarela, Tétano e outras doenças foram aplicadas nas populações visitadas pela equipe de imunização, que também atualizou cadernetas dos usuários, inclusive de municípios vizinhos como Breves e Melgaço, que procuraram os serviços.


Há vários anos que a Prefeitura realiza serviços itinerantes de saúde na zona rural, porém o atendimento era limitado. A Prefeitura introduziu o serviço pioneiro no município de atenção básica à saúde da população ribeirinha, a partir de 2007, com a viagem inaugural do Gurupá III, ampliando os serviços com médicos, enfermeiros, dentistas, vacinas e palestras. O atendimento itinerante ficou comprometido com a suspensão das viagens, devido a serviços de manutenção. O veículo foi reformado e reequipado, e agora voltou a atender na zona rural. O Barco da Saúde hoje possui quatro camarotes com oito camas; consultórios médico, odontológico, de enfermagem, sala de coleta e vacinas, todos climatizados. Também possui farmácia básica, cozinha, banheiros, salas de comando e de máquinas, e área livre. Tem 20 metros de comprimento, três porões, geladeira com sistema de geração de energia elétrica por energia solar, aguardando a instalação do sistema.


O Barco da Saúde saiu novamente da cidade nesta terça-feira (23) e está no Setor Cojuba até o dia 26 de agosto, realizando atendimento nos rios Pitiú, Macacos e Ilha do Uriboca, com serviços médicos, odontológicos, enfermagem, vacinas, exames preventivos do colo do útero (PCCU) e palestras educativas.

 

Unidade Móvel Fluvial de Saúde da Família cumpre cronograma na zona ribeirinha de Gurupá: profissionais se revezam nos atendimentos


A equipe que trabalhou no Setor Amazonas (16 de agosto a 20 de agosto):
Abraão Pantoja - Assessor técnico da Secretaria de Saúde de Gurupá;
Magdalena Basanta Molina - médica cubana;
Marcelo Carvalho e Gardel Diego – dentistas auxiliados pelos técnicos Claudio Barbosa e Antonio Pombo Machado;
Reny Alves – enfermeira;
Geny Nunes, Jackeline Souza e Madalena Brilhante - técnicas de enfermagem;
Dilson Baia – comandante;
Manoel Cardoso Baia (Dinho) - auxiliar de operações;
Francinaldo Nogueira Barbosa (Loro) – motorista;
Maria de Fátima Moraes – cozinheira.
Os atendimentos também receberam apoios do técnico de enfermagem do rio Veados, Márcio Barbosa e de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) da região.

 

Texto e fotos: Rui Pena

 

 

terça-feira, 23 Agosto, 2016